• 4 LOTES / 4 CASAS
  • 4 LOTES / 4 CASAS
  • 4 LOTES / 4 CASAS
  • 4 LOTES / 4 CASAS
  • 4 LOTES / 4 CASAS

4 LOTES / 4 CASAS

Um estudo prévio, dentro de um contexto de auto-construção  onde cada proprietário foi projectista da sua habitação, conforme as suas necessidades e vontades resultantes de memórias dos locais de onde eram provenientes.

Sem um fio condutor na envolvente, existiam apenas indicações genéricas como um ou dois pisos, coberturas inclinadas com duas ou mais águas, marcação das portas de entrada principais, o uso de duas cores na pintura e gradeamentos metálicos com os mais diversos motivos. Destas construções de génese ilegal, nascem ideias impensáveis, mas por vezes ricas, pois surgem sem regras que venham organizar o pensamento construtivo de espaço mas com a única premissa que é colmatar as necessidades momentâneas, de quem vive este espaço.

Daqui nasce a ideia de quatro casas, com quatro cores principais, fortes, complementadas pela cor branca como secundária. Volumes mais depurados que a envolvente, sem excluir a cobertura inclinada, que adquire uma forma e acabamento menos tradicional, privilegiando a surpresa nos vãos aparentemente desordenados, conferindo-lhes a riqueza do inesperado. As entradas são vincadas no alçado da rua, pelo seu recuo e contraste na cor.

Numa linguagem comum entre as quatro casas, existe a diferença e identidade de cada uma, marcada pela cor, pelos diferentes vãos e inclinações das coberturas. O pormenor nas guardas confere-lhes o requinte, através de diferentes padrões recortados, que remetem para os gradeamentos e azulejos da envolvente, pormenores estes que enriquecem e atribuem personalidade a cada uma das muitas construções deste bairro.

Data: 2011 Cliente: Privado Tipo: Arquitectura