• CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA
  • CASA SANTANA

CASA SANTANA

O presente lote localiza-se no aglomerado urbano da Achada do Gramacho, com a proximidade a norte do Oceano Atlântico, no município de Santana, que é limitado a leste pelo município de Machico, a sul por Funchal, a sudoeste por Câmara de Lobos, a oeste por São Vicente. O local apresenta essencialmente na envolvente, habitações isoladas, inseridas num contexto de desordem ao nível da imagem urbana.

A habitação desenvolve-se num programa unifamiliar. É composta no piso de entrada por sala de entrada, sala de estar e jantar, quarto principal com instalação sanitária e quarto de vestir, escritório, cozinha, despensa e instalação sanitária social. No piso superior tem dois quartos e uma instalação sanitária. No exterior tem ainda um telheiro e uma instalação sanitária.

A entrada é feita através de uma rampa coberta ainda no exterior, que nos leva à porta principal e consequentemente à sala de entrada. Esta zona de entrada não tem nenhum limite físico, é apenas sugerido pelo duplo pé-direito de que dispõe. Aqui temos, de frente quando entramos, a escada que nos leva ao piso superior e uma desafogada ligação com a sala de jantar e de estar, com um balcão que nos delimita a zona da cozinha. A sala de estar é pontuada por uma nova zona de duplo pé-direito. Na cozinha temos ainda uma despensa oculta entre o mobiliário e acesso ao espaço exterior a tardoz, assim como da sala.

Voltando à sala de entrada, temos um acesso com uma escala inferior a uma zona de circulação, que nos leva à instalação sanitária social, ao escritório e finalmente ao quarto principal. Este quarto tem uma zona de vestir e instalação sanitária completa.

A implantação proposta é em forma de ‘L’, de forma a garantir alguma privacidade aos seus ocupantes. Tendo as divisões mais privadas da habitação, como o quarto principal e o escritório, inseridas no ‘braço’ da construção que se estende em direcção ao arruamento, podem ter os seus vãos abertos para o interior do lote. Ficando as zonas sociais mais expostas e com a possibilidade de melhor usufruir da vista que se estende na direcção da estrada. Os outros dois quartos funcionam no piso superior, também com as suas aberturas direccionadas para a vista mais desafogada, enquanto se debruçam para este mesmo espaço exterior envolvido pelo ‘L’.

A estrutura geral da habitação será constituída por um conjunto de sapatas, pilares, vigas e lajes em betão armado, recorrendo-se pontualmente a perfis metálicos como suporte. O telheiro a tardoz é suportado de igual modo, em betão armado.

Os muros envolventes são em betão armado e blocos de cimento rebocados e pintados.

As paredes exteriores são duplas, executadas com dois panos de blocos de betão furado com caixa-de-ar (15+5+10 cm) e isolamento térmico em poliestireno de 3 cm de espessura, com acabamento exterior em reboco areado fino pintado na cor branca e pontualmente na cor azul. As paredes do telheiro são executadas por panos simples de blocos de betão com 20 cm de espessura, com acabamento exterior em reboco areado fino pintado na cor branca.

As paredes interiores são constituídas por panos simples de blocos de betão furados com 10 cm de espessura sendo posteriormente estucadas e pintadas.

Nos espaços destinados a instalações sanitárias e cozinha é utilizado material cerâmico até altura a definir, sendo a restante parede estucada e pintada a tinta de esmalte aquoso para impermeabilização e fácil limpeza, exceptuando a instalação sanitária exterior, em que é igualmente utilizado material cerâmico, mas a restante parede será em reboco areado fino pintado.

Todo o conjunto de tectos são executados em estuque com posterior pintura, sendo no caso das instalações sanitárias utilizado gesso cartonado hidrófugo pintado a tinta de esmalte aquoso para impermeabilização e fácil limpeza, com excepção da instalação sanitária exterior, em que será utilizado reboco areado fino pintado.

A cobertura é constituída por uma laje plana invertida, impermeabilizada com tela asfáltica cruzada, seguida de uma betonilha de regularização onde irá assentar o isolamento térmico em placas de poliestireno extrudido. Para finalizar é executada uma camada de forma coberta por manta geotêxtil e seixo.

O pavimento na interior é em soalho de madeira, com excepção de cozinha e instalações sanitárias onde se utilizará material cerâmico.

No exterior os pavimentos alternam entre a betonilha, o deck em madeira junto da área da sala com acesso ao jardim, e as grelhas de enrelvamento para acesso automóvel.

As caixilharias são em alumínio de cor cinza com vidros duplos.

Os portões e guardas são executados em estrutura de ferro e chapa com tratamento e pintura na cor cinza.

 

 

Projecto em parceria com o arquitecto BRUNO SEGURADO.

Data: 2011 Cliente: Privado Tipo: Arquitectura